Ele venceu a morte!

A morte é o maior inimigo do homem. Quando ela chega, causa um grande temor e não faz acepção de pessoas. A morte escolhe suas vítimas independentemente da etnia, da camada social, da religião, do sexo ou faixa etária. A morte bate à porta de todos trazendo sempre o seu terror e desespero. Por que a morte é tão aterrorizante e temida, apesar de todos saberem que o encontro com ela é inevitável?

O homem foi criado para viver eternamente. A morte entrou no mundo através da desobediência do homem ao seu Criador. Deus deu a terra para que o homem a dominasse e usufruísse de todos os seus bens. Como um bom administrador, deveria  cultivá-la, comer do seu fruto e com a  sua criatividade  usar todos os recursos disponíveis na natureza para grandes invenções. Além de ter acesso diário a Deus, que vinha conversar com ele na viração do dia. Mas,o homem abriu a porta para que a destruição entrasse. Preferiu dar ouvidos à mentira de satanás do que confiar na Palavra do seu Amigo e Criador.  O pecado mesclou o intelecto humano, a sua potencialidade foi afetada e bem pouco de sua totalidade é usada. A corrupção atingiu toda  estrutura humana em todas as suas dimensões, no espírito, na alma e no corpo. O relacionamento com Deus foi quebrado.  A  morte espiritual o atingiu, separando-o de de Deus, além da morte  física, que se tornou o seu maior inimigo na carne.

A boa notícia é que Deus manteve  o seu propósito quanto à criação do homem. Ele o criou para o louvor da sua glória e a queda do homem não frustrou o plano de Deus,  que  para resgatá-lo ainda tivesse  que pagar um alto preço. No dia em que Adão foi expulso do Éden, não como  um   castigo divino, mas em uma atitude de amor, para que não comesse da árvore da vida e tivesse que viver eternamente carregando as mazelas do pecado, Deus falou para Adão e para Eva sobre como seriam suas vidas com a consequência do pecado e, também, disse para a serpente (satanás) que da semente da mulher viria um que lhe feriria a cabeça e ele seria ferido no calcanhar. Ele não imaginou que isso se cumpriria na morte de Jesus na cruz.

Depois de aproximadamente quatro mil anos, a  promessa de Deus   começa a se cumprir: Jesus nasceu! O nascimento de Jesus é o início da derrota da própria morte. Jesus, depois de viver fazendo o bem e pregando as boas novas do reino de Deus, Ele foi traído pelos seus e conduzido à morte de cruz, a pior de todas as mortes. O próprio Filho de Deus humildemente a si mesmo se entregou. Para o inferno, parecia a maior das derrotas do reino da luz, mas ele estava enganado. A morte de Jesus foi a  maior vitória dos homens, porque Jesus não ficou detido na sepultura, apesar do seu espírito ter descido ao hades, de lá, Ele emergiu, trazendo consigo as chaves da morte e do inferno. O véu do templo se rasgou de alto a baixo, um novo caminho foi inaugurado e todos que quiserem poderão ter livre acesso a Deus, através do sangue de Jesus. O pecado não terá mais domínio sobre a vida daqueles que creem e querem ter uma vida de comunhão plena com o seu Deus e Pai. Jesus foi vitorioso, Jesus venceu a morte. A maior derrota do inferno foi a morte e ressurreição de Jesus. Não há mais necessidade de temer a morte, porque Jesus  a venceu, e se alguém está nEle, é vencedor com Ele! “Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitoria”? Jesus venceu a morte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *