A fonte da alegria

Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, alegrai-vos. Fp 4.4

Alegria é um sentimento de satisfação com a vida, de contentamento, de prazer, de regozijo.  Paulo escreveu aos Filipenses  que eles se alegrassem sempre.  Mas essa alegria só é possível quando se está em Cristo. No Senhor, essa alegria é perene e duradoura.

O homens vivem em constante busca de alegria. Nestes dias de carnaval, há uma corrida para a alegria, mas dura tão pouco e a um preço muito alto. As folias e o samba nunca são suficientes e a procura por maiores prazeres  é uma realidade, como sexo, drogas e muito álcool que levam a resultados bem desagradáveis. Generalizando, não há carnaval sem mortes de trânsito, sem drogas, sem famílias destruídas, sem gravidezes  indesejadas e sem abortos. Então, a alegria do carnaval é uma farsa, é insustentável.

Não há alegria plena sem o conhecimento de Deus e sem intimidade com Ele. O homem foi criado para ter relacionamento com Deus e somente nEle há contentamento e plenitude de alegria. Jesus, levantou-se no último dia da festa dos judeus e disse em alta voz: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz as Escrituras, rios de águas vivas correrão do seu interior”. João 7:38.  Essa água é a presença do Espírito Santo. Quando o homem crê em Jesus e se arrepende dos seus pecados, O Espírito Santo vem fazer morada em seu coração e a alegria do perdão dos pecados e da salvação inunda a sua vida.  A sua sede é saciada. “E vós com alegria tirareis águas das fontes da salvação”. Isaías 12:3.  A alegria do Senhor é verdadeira,  é uma alegria que salta para a vida eterna. Não depende de circunstâncias porque ela não vem de fora para dentro, mas já está dentro, no espírito do homem,  e fortalece a alma. “…porque a alegria do Senhor é a vossa força”. Neemias 8:10

A alegria está perto e ao alcance de todos porque Deus está perto. O seu  desejo é ter uma relacionamento com cada homem que Ele criou, perdoar seus pecados, por meio do sacrifício de Jesus na cruz,   enchê-lo do seu amor paternal e da alegria do seu Santo Espírito. Não há necessidade do homem viver mergulhado em uma tristeza sem fim ou em busca de alegria em lugares errados, já que  Jesus, a fonte da alegria,  convida a cada um a beber dessa fonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *