É de graça, não barato

Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Mateus 16:24

Ninguém pode pagar por sua própria salvação. A salvação foi dada de graça a todos que se  arrependem e creem em Jesus para perdão dos seus pecados.  É gratuita não porque ela não custou nada, mas porque os homens eram incapacitados de pagar qualquer preço por ela, porque o seu preço é incalculável, o maior de todos os preços: o sangue de Jesus, o Filho de Deus.

Muitos religiosos, para atraírem seguidores para  suas comunidades, barateam o evangelho. Oferecem um evangelho barato, sem arrependimento e sem compromisso: “Venha como você  está e pode continuar da mesma forma”, “Não precisa mudar, Deus só quer o coração”, “venha para Jesus, ele te ama e pode continuar como você está” e tantas outras falas que  barateam o evangelho. Não, seguir a Jesus requer um alto preço. Um preço que não é pago por méritos pessoais, mas pelo preço do amor, em resposta ao seu amor. Amor que se doa por completo. Amor que se entrega.  Amor que renuncia a própria vida. Amor que toma a cruz. Amor de negação do eu. Amor que diz como o apóstolo Paulo, não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim.

A salvação é fruto de um ato extravagante do amor de Deus. A sua parte Ele já fez, entregando o seu melhor, o seu único Filho em sacrifício vivo por homens medíocres, condenados ao castigo eterno,  que não mereciam absolutamente nada. Jesus disse sim à cruz, por isso,  os homens podem ter seus pecados perdoados e serem justificados.  Para o resgate da alma humana, foi  pago um preço  exorbitante, impagável por qualquer um. Como desprezar uma tão grande salvação? Como ser livre do pecado e continuar amando o pecado? Receber uma nova identidade de filho de Deus, mas não romper com o velho dono?  Ter as vestes limpas, mas sujando-as todos os dias?

A salvação é de graça, mas todos os dias precisa-se de um posicionamento diante de Deus, ao lado da sua Palavra, tomar a própria cruz, dizer não às mentiras de satanás, não à ilusão do pecado. Propor no coração não se contaminar  com os manjares do reino das trevas. A salvação é imediata, mas a santificação é um processo que requer que escolhas sejam feitas todos os dias.  Deus promete nunca abandonar aqueles que vão a Ele, mas é papel de cada um permanecer em Cristo e no seu amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *