Que Rei é esse!

“…eis que uns magos vieram do Oriente à Jerusalém e perguntaram: Onde está aquele que é nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela e viemos a adorá-lo”. Mt 2.2

Que é Rei é esse! Que nasce em um estábulo, que seu primeiro berço é uma manjedoura.  Um Rei que nasceu com o propósito de morrer por todos os homens. Um Rei que foi perseguido e não pode ficar em sua própria terra e teve que fugir para o Egito. Que Rei é esse! Que causou tanta inquietação em Herodes,  que determinou que  as crianças da Judeia, até dois anos de idade, fossem mortas. Que Rei é esse! Um Rei que em seu nascimento aparece um coral de anjos cantando para o seu louvor! Que uma estrela aparece no céu e guia alguns homens a irem até ele para adorá-lo e levá-lo presentes.

Deus sempre  trabalha de forma inusitada e nem sempre é compreensível às razões humanas. Deus enviou o seu Filho Jesus ao mundo,  o Rei dos judeus, que, pela lógica humana,  deveria nascer em um palácio, mas nasceu em um estábulo, por isso, os que o esperavam e estavam perto  não o perceberam.  Assim, Deus ensina que o que vale é a essência das coisas, não a aparência.  Deus fez questão de avisar a pessoas  bem distantes e alheias à comunidade de Israel  sobre o  nascimento de Jesus, através de uma estrela. Os magos eram gentios, não possuíam nenhum conhecimento teológico, mas, certamente, tinham o desejo de conhecer a verdade. Outros, aqueles que estavam perto,  tinham a Lei e os profetas, eram conhecedores das profecias que apontavam para a vinda do Messias, mas  não atentaram para o tempo da visitação de Deus.  Isso nos mostra que conhecimento sem o desejo de ter um coração agradável a Deus não é suficiente. Que Rei é esse! Não era um rei qualquer. Apesar de nascer de forma incomum e sem pompa, Ele era aquele que já existia desde a fundação de mundo, era a própria revelação de Deus, esse Rei era Deus. Tantos buscam títulos, fama, posição e poder, mas Ele, o maior de todos e sobre todos, não há mais ninguém sobre Ele. Ele mesmo É!  Por Ele e para Ele são todas as coisas.

Que Rei é esse! Esse é Jesus, o Cordeiro de Deus, o presente de Deus, o sacrifício vivo, fruto do amor de Deus. O amor que amou o mundo, a todos, sem exceção, para que tivessem vida eterna e pudessem desfrutar de um relacionamento com Deus, relacionamento que foi quebrado no Éden pela dureza do coração do homem. Jesus nasceu para trazer a paz entre Deus e os homens. Jesus é a maior prova do amor de Deus. Jesus morreu por todos, mas nem todos são salvos. O amor de Deus é incondicional, mas o relacionamento é condicional. O relacionamento com Deus exige algumas condições, segundo o padrão do próprio Deus. Deus continua hoje amando o homem, através do seu Filho,  e buscando com ele um relacionamento paternal de amor e confiança. Jesus nasceu para reconciliar o homem com Deus através da sua morte na cruz. Precisamos, não apenas saber sobre esta verdade, mas absorvê-la  em nosso viver para que tenhamos uma vida abundante de alegria e completa, proporcionada por um relacionamento com Deus.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *